Caminhos Cruzados - Mobilidade urbana como termômetro das mudanças climáticas

Atualizado: 23 de Out de 2018



Participamos recentemente de um debate muito interessante capitaneado pelo "Como Anda", movimento que mapeia quem faz a mobilidade a pé no país, entitulado "Caminhos Cruzados: Mobilidade urbana como termômetro das mudanças climáticas". Respondemos e comentamos questões sobre mobilidade, desenvolvimento urbano, políticas públicas e mudanças no clima ao lado de Walter De Simoni, do iCS - Instituto Clima e Sociedade.


Caminhos Cruzados é uma experiência de debate virtual com o objetivo de discutir um mesmo tema a partir de visões e abordagens distintas. Trata-se de um esforço para revelar as divergências, singularidades e, também, as semelhanças entre as perspectivas de cada um sobre a mobilidade a pé no Brasil.

Entre os temas abordados na entrevista estão os principais desafios de se discutir a questão dos pedestres e ciclistas no âmbito das mudanças climáticas e o surgimento do debate sobre veículos elétricos como solução para mitigar as emissões nas cidades.


"A eletrificação do setor de transportes é fundamental para um futuro de baixo carbono, ma é essencial que essa mudança e seus investimentos comecem pelo transporte coletivo prioritariamente. Não dá pra aceitar que o discurso da indústria automobilística — tentando sobreviver — ganhe novamente o debate no Brasil, se não mudarmos completamente a lógica da mobilidade das nossas cidades ", afirmou Aline Cavalcante da Coalizão Clima e Mobilidade Ativa.

Leia a entrevista completa no Medium do Como Anda

10 visualizações